quinta-feira, 12 de março de 2009

6 - A MÃE DE MIRELLA

(toc-toc)

Mirella: Quem é?
Mãe: É sua mãe! (a voz grita de longe)

(Mirella faz voz grossa)
Mirella: Mãe, vou demorar... estou tomando banho!
E... e... e... e não posso ir agora...
Espera 10 minutinhos?

Mãe: Filho, na minha idade, eu não posso esperar muito, senão mijo nas calças.

(dez segundo depois...)

Mãe: Romualdooo!
Mirella: Mãe... espera!

Mãe: Romualdo!

(A mãe fala atrás da porta: )

Esses filhos...
Tem coragem de deixar a mãe deles esperando na porta!

(10 minutos depois Mirella aparece desmontada e com voz grossa)


Mirella/Romualdo: Oi mãe!
Mãe: Oi filho!

Mirella/Romualdo: Oi, mãe... tava no banho... tudo bem?
Mãe: Sim, tudo bem, como você está?

Mirella/Romualdo: Tô ótima... cof, cof, tô ótimo!

(A mãe entra e dá um beijinho só)
(A mãe vai ao banheiro, usa e depois volta...)

Mãe: Filho, quanta calcinha no banheiro...
Mirella/Romualdo: É... é... é das meninas q moram aqui.
Sabe como é... vida de estudante e “talz”.

Mãe: Você não morava sozinho?

(Mãe olha assustada...)

Mirella/Romualdo: Morava, mãe... Mas a crise me forçou a dividir o aluguel.

(A mãe analisa os arranjos da mesa... mesa limpíssima e toalha cheia de babados)

Mãe: Então filho... Só passei para uma visitinha rápida. Você quase não liga pra mim, né?

(A mãe abre a bolsa e procura algo)

Mãe: Sua irmã mandou esse pacote, disse que era pra sua namorada...

(A mãe entrega o pacote para Mirella)

Mirella/Romualdo: Obrigado, mãe!
Desculpe não ligar, mãe. É que na correria dos estudos, quase não dá tempo...

Mãe: Tudo bem.
Vai em casa almoçar nesse final de semana?
Seu pai quer saber como está sua faculdade...

Mirella/Romualdo: Não sei, mãe.
Acho que sim.
Se eu não tiver que fazer programa, eu vou...

Mãe: Programa?
Mirella/Romualdo: (glup!)
É... programa de computador, mãe!

Mãe: Esse meu filho, sempre inteligente...

(toc-toc)

Pamela: Miiiiiiii!

Mirella/Romualdo: (glup)

Mãe: Filho, tem uma moça na sua porta!

Mirella/Romualdo: Peraí, mãe!

Mãe: Sim, filho. Mães não fazem outra coisa mesmo...

(Mirella levanta, abre a porta)

Pamela: “Oin”! Nossa, quem é vc?
Ué! Acho que te conheço de algum lugar...

Mirella/Romualdo: A Mirella saiu...

Pamela: Como assim, saiu?

Mirella/Romualdo: Er... foi na padaria.

Pamela: Se ela saiu... o que vc tá fazendo aí dentro?
“Pera”! Que tiazinha é aquela ali?

A Mi está atendendo vocês dois????
Nem sabia que Mi tava chupando grelo agora... ainda mais grelo de velha...

(Mirella/Romualdo fecha a porta e fica do lado de fora com a Pamela)
(Mirella/Romualdo pega no braço de Pamela e tenta falar no ouvido dela...)


Pamela: Me solta, moço! Eu que não vou participar dessa suruba!

Mirella/Romualdo: (sussurrando)
Sou eu, a Mi... Aquela é minha mãe! Disfarça!

Pamela: Ai Gzuz!!!!!
Num creio, Mi!!!!

(Pamela respira fundo, simula que vai desmaiar)
(Faz um drama como quem vai morrer...)
(Depois fala, sorrindo:)


Pamela:Ah! Por mim tudo bem!
Posso conhecer sua mãe?

Mirella/Romualdo: Pode! Mas disfarça, por favor!
Ela acha que divido o apê com várias mulheres!
Entra...

Pamela: Tá!

(elas entram...)

Mirella/Romualdo:Voltei mãe...

Pamela: Oi, dona Bete!

Mãe: Oi... Sua amiga, filho?

Mirella/Romualdo: É... vizinha.

(Pam dá tres beijinhos nela)

Pamela: Tudo bem, dona Bete?

Mãe: Como você sabe meu nome?

Pamela: Ah, é que eu e sua filh... digo, seu filhote somos muito amigos...

Mãe: Vocês namoram?

(Pamela olha pra Mirella com cara de apavorada...)

Mirella/Romualdo: (escandalosa) Nãããããããão!

Cof, não mãe... (volta a falar grosso)
Quase nem tenho tempo de namorar.

Mãe: Ah, eu não acredito entre amizade entre homem e mulher...
Aposto que ele está te enrolando...

(A mãe de Romualdo consola Pamela com alguns tapas nas costas)

Pamela: Só se eu fosse lésbic... quero dizer... boboca...
Seu filho é tão namorador...

Mãe: Eh, eh.
Adoraria conversar com vocês, mas meu marido está me esperando no carro...
Não vai dar oi pro seu pai não, Romualdo?

Mirella/Romualdo: Não, mãe... estou meio atrasado.
Manda um abraço prá ele!

(Mirella e sua mãe seguem até a porta)

Mãe: (Falando baixinho)
Filho, essa moça é muito estranha... alta, meio forte...

(Pamela lixa as unhas)

Mirella/Romualdo: Ela é professora de musculação.

Mãe: Tá, então até mais filho.
Se comporte... e vai em casa no domingo.

(A mãe dá um beijo só... e vai embora)

Mirella/Romualdo:

(Mirella tranca a porta e volta para a sala)

Pamela: Oi... "Romualdon"...

Mirella/Romualdo: Nojenta!

Prefiro ser Romualdo a ser Florisberto!

Pamela: Aaaaaaaaaaaaaah como vc pega baixo!!!!!

(Pamela se joga no ar na intenção de grudar nos cabelos de Mirella)
(Pamela tenta grudar no cabelo de Mirella, mas como ela está sem peruca, Pamela cai no chão...)


Pamela: ai, ai, ai...

(Pamela está toda arrebentada...)

Pamela:Mi, você podia ter avisado que sua mãe ia passar aqui...

Mirella/Romualdo: Eu não sabia que ela viria!

Pamela: Já pensou se você tivesse no meio de um programa...?

Mirella/Romualdo: Nem sei, nem sei!

Pamela: “Gatan”, você tem que contar pra ela...

Mirella/Romualdo: A sua mãe sabe?

Pamela: “Claron”...
Afinal, com meus programas, eu paguei cinco “cirurgia prástica” pra ela...

Mirella/Romualdo: Não sei.
Meu pai é religioso.

Pamela: Gatan... de onde eles acham que você tira tanto dinheiro... pra um estudante que não trabalha?

Mirella/Romualdo: Ela sabe que faço programas... Mas acha que é de computador.

Pamela: Bicha... Mas você nem tem computador, você usa o meu...

Falando nisso... Eu avisei pra você não fazer programa com o Wellington, ele roubou meu mouse...

(Toca o celular de Pamela)

Pamela: Oi!
Wellington? Sim... não... claro... talvez... agora?
Tá tou indo!
“Gatan”, programa...

Ele vai ver só! Vou enfiar o mouse no cu dele!

Mirella: Ok, eu vou terminar de me arrumar, também tenho um!

(três beijinhos)

Pamela: E... Bicha... Vai por sua peruca! Seus clientes não vão querer olhar pra essa sua cara de “Romualdon”...

Acesse o índice desta e outras histórias de Vilser, clicando aqui.

2 comentários:

Eärwen disse...

Gostei!!!! Como sempre você está ótimo!!!
Parabéns aos dois.
Pérolas incandescentes em forma de beijo.

Eärwen

Lipe disse...

Mais um capítulo ótemô!!

Adorei tentar imaginar a Mirella desmontada e de voz grossa, quase impossível.

Mais impossível ainda seria imaginar a Pamela!


Aguardo mais, como sempre!